sexta-feira, 20 de julho de 2012

Restaurante Places - Restaurant Week Brasília 2012.

Pessoas,

não me lembro qual foi o último festival gastronômico nessa cidade que me deixou empolgada ou, ao menos, curiosa. Para mim, festival gastronômico é gastronomia de verdade com preço atraente. Leia-se: comida bem apresentada, gostosa, bem pensada, curiosa, um quê de novidade. Porém, o que tenho visto na cidade é comida mediana, mal apresentada (temos uns bons post comparando as fotos da divulgação e dos pratos na vida real) e sem novidades (muito restaurantes servem pratos que fazem parte do cardápio mesmo, e colocam salada de alface de entrada e um sorvete com calda de chocolate de sobremesa. Triste!). Junte-se a isso a lotação surreal da casa e o atendimento sofrível. Resultado: desastre.

Entreatanto, vejo luz no fim do túnel! Na semana passada, o Places fez um evento de divulgação dos pratos do festival e nós, infelizmente, não pudemos estar presentes. Depois de conferir o que as amigas blogueiras escreveram (aqui, aqui), fiquei tão impressionada com as fotos e descrições que fui lá (como cliente "normal") essa semana a noite pra ver se era tudo aquilo mesmo. E é.

O Chef Rodrigo Viana mandou bem demais! Montou um menu gostoso, bonito, cheio de coisinhas novas e interessantes, que cabem nos R$  R$ 43,90 + R$ 1,00 cobrados pelo menu da janta no Restaurant Week.

De entradas, as opções são Tartare de Salmão ao creme de Wasabi ou Creme de aipim trufado. Não sei qual indicar. 

O Tartare de Salmão tinha não só o creme de wasabi, mas também mostada dijon, com wasabi, e um creme de limão divino, também com um toque de wasabi. Apesar de o wasabi estar espalhado em todo canto, ele não contamina os sabores, servindo bem como fundo aos outros sabores. Muito bom. Veja como a foto da vida real (segunda) é bem parecida com a da divulgação.


 


O Creme de Aipim trufado é um confortável abraço carinhoso. Trufado. Quentinho. Cremoso. Trufado. De Aipim. 



De principal, as opções são Tortelonni de queijo ementhal ao molho de pato e tomilho ou Filé ao molho de erva doce e nhoque de semolina. Novamente, não sei qual indicar. 

A massa do tortelonni era de uma leveza incrível. Massa bem feita, que sem molho algum era gostosa. O queijo ementhal dava charme à massa e, com o molho de pato, conferiu ao prato personalidade. Uma delícia.


O filé com molho de erva doce e nhoque de semolina foi outra grande invenção do chef. Primeiro esse nhoque de semolina. Olha que criatividade. Tinha a consistência de flan/pudim, bem cremoso e era uma boa base neutra para o molho de erva doce, forte e dominador. A carne veio no ponto pedido e estava divina. Mais uma vez as fotos da divulgação e da vida real.



Para a sobremesa, pêssego confit com coulis de laranja ou Navarin de morango e chocolate amargo. Aqui eu sei qual indicar: com certeza, o pêssego!


Uma delícia de textura do pêssego, com fundinho de sabor de laranja e, para arrematar, um sorvete de creme super especial vindo de MG especialmente para o Places, que não lembra em nada os sorvetes de cremes que a gente conhece. E que são servidos com calda de chocolate nas sobremesas do festival por aí :) 

O navarim de morango e chocolate amargo também não deixou a desejar, olhem só:



O bolinho era quase um petit gateau, mas ainda mais molhadinho. Casava bem com o creme branco (chantilly?) e os morangos doces. Tudo de bom!

Eu e minha irmã que provamos os menus do RW. O Vinicius optou por uma Chiken Cesar Salad, por R$ 28,00. Elogiou bastante!


O atendimento foi muito bom e eu faço questão de registrar que presenciei nosso garçom atendendo a mesa ao lado em francês. Me senti em São Paulo :-) Imagina como esse lugar vai bombar na Copa!

Depois de tantas idas ao Places, afirmo com segurança que o local vale a pena. Já fomos no buffet do almoço (R$ 39,00 com uma super bancada de frios selecionados mais pratos quentes), no happy hour, jantar e eu sempre saio feliz. O preço é justo e cabe no bolso. A cozinha é cuidadosa, os ingredientes selecionados, a apresentação dos pratos é de fotografar. A carta de vinhos têm opções para todo mundo e eles estão com algumas opções de cervejas bacanas. E destaco os sucos de abacaxi com gengibre e caju (da fruta, muito bom!!!).

Ah, e ele é parceiro do Grubster (clube gourmet que garante desconto na conta do restaurante cuja reserva seja feita pelo site), ainda é possível ter desconto de 30% na conta (creio que isso não vale para o menu do RW).

Só alegria. Corre lá!

Reserve aqui pelo Grubster!



Beijocas. Vanessa.

12 comentários:

  1. A propósito do Restaurant Week, fui jantar no 4Doze. É difícil encontrar palavras polidas pra expressar o quanto estava ruim a comida, então vou me contentar em dizer: NÃO PERCAM SEU TEMPO INDO LÁ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo alerta :) E, fuja do Taypá também.

      Excluir
  2. Mais uma dica, o menu do Villa Tevere está simplesmente fantástico e o atendimento excelente. Pelo menos no almoço, jantar ainda não pude ir. Mas como nem tudo é facil, tem que chegar cedo ou tarde (mio-dia ou duas da tarde), se não quiser encarar fila de espera.

    ResponderExcluir
  3. Também fui ao 4Doze... Decepção total... bruschetta fraca, risoto sem sal, comida fria, sobremesa boa... não vale!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que triste. perde-se tempo, dinheiro e, para piorar, ingere-se calorias que não valem a pena. ninguém merece!

      Excluir
  4. Hum... pelo jeito, o Place's vai ser o único que vou arriscar :)

    ResponderExcluir
  5. Comidas do festival servidas para convidados da imprensa não vale para medir se o serviço será o mesmo para os clientes regulares... Não fui ao Places, mas pagaria para ver se a qualidade se mantém com a casa bombando por conta do festival.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giselle, concordo plenamente que o serviço e a comida apresentada para convidados da imprensa podem não traduzir a realidade da casa. Inclusive, em todos os posts que faço de experiências que fui a convite faço questão de ressaltar que fui a convite, em condições perfeitas de temperatura e pressão.
      Eu realmente fui convidada pelo Places para conhecer o menu do RW, numa quinta-feira, e não pude ir. A experiência relatada nesse post foi de uma visita comum e padrão, na segunda-feira seguinte, pagando a conta, sem o chef ou a assessoria de imprensa saberem que eu estava lá. Ou seja, foi uma experiência que reflete verdadeiramente o serviço prestado pela casa.
      Se, por acaso, for ao Places provar o menu do RW, volte para nos contar.
      Abraços, Vanessa.

      Excluir
  6. Estive no Grand Cru e saí de lá com fome. Não como muito e precisei passar em uma lanchonete, após o que serviram como almoço. Totalmente imoral. Um desrespeito.

    ResponderExcluir