sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Corrientes 348

Pessoas,


já fomos ao Corrientes 348 umas três ou quatro vezes. Curiosamente, não encontrei nenhum registro no blog e confesso que eu não sou grande fã da casa. A carne é muito boa, sim. Mas acho que faltam penduricalhos que tornem a casa mais atrativa, como um atendimento melhor, especialmente porque o preço não é baixo. O serviço é eficiente, mas tão frio e distante que chega a me incomodar. Aliás, eu passo o tempo inteiro me sentindo um incômodo, como se clientes ali não fossem desejados. E, nos tempos instáveis de hoje, qualquer restaurante deve comemorar a chegada de alguém, não?

Na última ida, tivemos um momento de glória e um momento inacreditável.

O momento de glória foi acontecer de chegar à mesa um vinho inadequado, o Vinicius reconhecer o fato, chamar o sommelier, ele concordar e trocarem a garrafa. Palmas para o Vinicius! E para a casa! No caso, um Tarapacá Gran Carbenet Sauvignon, por R$ 58,00.

O momento inacreditável foi encontrar um fio de cabelo na sobremesa, que só vimos depois de comê-la todinha, porque estava bem embaixo. O Flan de Queso, R$ 15,00,  repousava sobre o fio. 



Beleza, não tenho nojo, cabelo pode vir de qualquer canto, a gente tem desde sempre e quem não tem reclama. Além de que  isso já aconteceu milhares de vezes comigo, especialmente porque eu olho a comida antes de colocar na boca. Hábito antigo. Só que como esse cabelo provavelmente veio da cozinha, porque não teria como estar ali depois do pudim posto, eu achei por bem avisar. Não para não pagar a sobremesa, como disse, já havia comigo, mas para dar um toque na cozinha mesmo. A garçonete, com a simpatia de sempre, disse que avisaria o gerente. O gerente pegou o prato e foi até a cozinha. E voltou. E pronto. Nem um pedido de desculpas, nem um sinto muito, nem nada. Fiquei de cara. E pior. Ele não voltou e se ocupou. Ficou por ali no salão batendo papo com outros garçons. E a sobremesa foi cobrada. 

Sobre o flan, ele parece um pudim, só que mais consistente. Estava bom, mas se um dia eu voltar lá, repito a panqueca de doce de leite que comemos da outra vez.

Entre os dois fatos, o Vinicius pediu meia porção de Morcillas, por R$ 16,00, e elogiou muito. E olha que acabamos de chegar do Uruguai e Argentina, onde ele se esbaldou.



De principal, fomos de meia porção de Ojo de Bife, por R$ 74,00, e uma porção de arroz branco, por R$ 10,00. A carne estava fantástica. Pedimos mal passada e não nos arrependemos (mas o ponto da casa já é bem rosado por dentro, tá?). E, como podem ver, a meia porção, uns 300 gramas, é carne suficiente para as pessoas normais. O arroz estava bom, mas se tivesse menos seco estaria muito melhor.


Foi isso. A conta bateu nos R$ 201,19. E eu continuo lamentando que o Barbacoa (onde até teria gastado isso, mas tem aquele buffet lindo de deus!) seja dentro de um shopping insuportável.... Bem que podia ser no Terraço.

Endereço: SCLS 411, Bloco D. Asa Sul-Brasília/DF
Telefone: (61) 3345-1348.
  • Horário: 12h/15h30 e 19h/0h (sex. e sáb. sem intervalo; dom. só almoço até 18h; fecha seg.)


Beijocas. Vanessa.

16 comentários:

  1. É um tipo de restô que 'encosta' por assim dizer no sucesso que a qualidade da comida trouxe, descuidando de outros aspectos, incluídos os preços altos; pena...
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Marcelo. Só nos resta deixar pra lá porque o que não falta é concorrente.
      Feliz 2013!

      Excluir
  2. Olá! Estive lá hoje com minha esposa e minha filhota.

    A comida estava ótima como sempre (a salada juliana é imbatível), mas de fato o atendimento foi meio "blasé", como se os garçons estivessem nos fazendo um imenso favor ao nos atender.

    Chegou ao ponto de uma das garçonetes vir à mesa e perguntar se eu estava satisfeito e ela podia retirar meu prato. Assim, do nada. E eu ainda estava comendo! Me limitei a responder "não, oras" e a acenar com a mão pra que ela fosse embora.

    O detalhe é que o restaurante estava muito longe de estar cheio. Talvez estivesse com metade das mesas ocupadas...

    Pra terminar, feliz ano novo pra você!

    ResponderExcluir
  3. Cem reais por uma refeição mediana pra duas pessoas? E um gerente que fez pouco caso de você? E um tratamento frio? Voltar por que?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana, voltaria se alguém marcasse um niver lá ou coisa assim, pro exemplo.
      Bjo!

      Excluir
  4. Mas a prestação de serviços em Brasília está lastimável!!!

    Garçons, atendentes, vendedores... A maioria despreparados e sem bom senso nenhum pra atender os clientes!!! Já tornararam-se inesgotáveis as contas erradas, os pedidos de desculpas nao realizados, o amadorismo dos garçons!!!

    Gente basta!!! Os 10% está banalizado!!!! Certo dia me recusei a pagar, pois o garçom sequer voltou a nossa mesa pra dizer se o prato ainda iria demorar!!! Depois mostrou-se surpreso quando me recusei a incluir os 10%!

    Quer 10% faça por merecer!!!

    Não podemos ficar surpresos quando alguém nos atende bem! Isso é o mínimo!

    Um abraço!!! Fabiana Magalhaes

    ResponderExcluir
  5. Fabiana, você está coberta de razão. Eu tenho sérios problemas em recusar a pagar os 10%, mesmo quando ele não são merecidos.
    No Corrientes os 10% não eram merecidos mesmo!!!!
    Essa será minha resolução de ano novo para 2013. Juro que tentarei!

    ResponderExcluir
  6. Vanessa, eu também faço de tudo pra pagar os 10%. Relevo muitas coisas, até mesmo engulo outras.

    Mas acontece com certa frequência de eu não pagar os 10%, quase sempre naqueles restaurantes em que não é a primeira vez em que sou mal atendido (como nos Marieta/Marvin e nos Outback, por exemplo).

    Quando chega nesse ponto quase sempre faço questão de dizer pro garçom que não pagarei. A última vez foi no Crepe au Chocolat de Águas Claras. Segunda vez lá, segundo stress. Desta feita eu pedi uma cadeira para bebês ao garçom e ele disse que ia pegar. Só disse, mas não pegou. Quando fui pagar a conta, falei pra ele não cobrar os 10% porque era o único jeito de precificar a falta de consideração dele para conosco. Simples e direto.

    ResponderExcluir
  7. Aiiiiiii eu tenho nojinho sim!!!! Ecaaaa!
    mas confesso que adoro o 348... vou sempre e sempre peço o vacio, papas provençais e salada juliana..... the best pra mim!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho nojinho simmm! Ecaaaaaaaa!!!!!!
    Mas confesso que adoro o 348! Vou sempre e sempre peço a mesma coisa... vacio, papas provençais e salada juliana.... the best para mim!!!!!
    Bjokas gata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karine, eu não tenho nojo e acho que é porque cabelo/pelo é incontrolável. Pode vir de qq canto e cair no prato. Eu evito muito ficar pegando e balançado o cabelo nos restaurantes, mas sempre observo muita gente jogando as madeixas pra lá e pra cá. Fora pelinhos da sobrancelha, cílios, que caem e agente nem vê e que era o caso do post, porque era um pelo pequenino e fino.
      Enfim, nada de "sinto muito" ou qq coisa do tipo. E isso sim me deixa muito desapontada.
      Bjo!!!

      Excluir
  9. Estive duas vezes nesse lugar e alheio o atendimento muito fresco.

    ResponderExcluir