segunda-feira, 5 de julho de 2021

Foz do Iguaçu - maio de 2021 com criança de 3 anos e 8 meses

Lia, 

há 12 anos, quando mamãe e papai estiveram no Parque Nacional do Iguaçu, ao ver aquele hotel rosa lindo dentro do parque, mamãe fez uma nota mental: um dia nos hospedaríamos aqui. Esse dia chegou. E, olha, que experiência incrível! 

Voltamos a Foz do Iguaçu quase que por causa do Hotel das Cataratas, que é o único hotel localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu, e os seus hóspedes têm acesso ao parque a qualquer hora do dia, ou seja, os hóspedes podem ir nas catataras de dia, de noite, de madrugada, quando bem entender! Aí, como se não bastasse esse acesso exclusivo ao parque, o Hotel das Cataratas é um hotel do grupo Belmod (da mesma rede do Copacabana Palace), sinônimo de excelência de serviço, luxo, mimos, conforto. 


A oportunidade apareceu por meio de uma promoção divulgada pela agência de viagens Mundo Kaa. Foi daquelas promoções boas de 30% e ainda com data da reserva em aberto no momento da compra. 

Para a nossa alegria, a vovó Nédala foi conosco! Ficamos em Foz do Iguaçu 5 noites (de domingo a sexta). Primeiro, nos hospedamos por duas noites no Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort, depois duas noites do Hotel das Cataratas e uma noite no Bogari Hotel antes de voltamos para casa.

Apesar da hora que precisamos acordar para pegar o vôo de 05h25, você acordou mega animada! É viajadeira demais!  Arrumamos tudo rapidinho e zarpamos pro aeroporto. Nosso voo saiu na hora e foi bem tranquilo. Vc dormiu, lemos historinhas das Turma da Mônica (O fantasma da biblioteca) e, como planejado, chegamos em Foz do Iguaçu, depois de uma escala em Guarulhos, às 10h15. A vista do avião do lado esquerdo na chegada em Foz é linda, um monte de água e um monte de árvores. Um mar verde! A mamãe viu o rio Iguaçu e até as cataratas!


Itaipu

Assim que chegamos, antes mesmo de ir para o hotel, fomos voar de helicóptero. O heliponto é do ladinho do aeroporto, compensa fazer esse esquema. Tem uma agência de viagens logo no desembarque que nos capturou. Foi um bom negócio, pois fomos somente a nossa família no helicóptero e nós conseguimos uma cortesia pra vc ;-) O dia estava lindo, céu super azul, você de bom humor. Nosso voo foi espetacular!!! Que privilégio que é poder te proporcionar esse momento, filha ;-)










Depois do voo, fomos para o primeiro hotel da viagem, Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort. O hotel tem uma parceria com a Turma da Mônica, então é cheio de lugares com os personagens da turminha e decorações do tema. Um encanto! Coincidentemente, você veio lendo no avião um gibi da Turma da  Mônica, então ficou bem empolgada em ter os personagens pelo hotel. A brinquedoteca temática da Turma da Mônica foi chamada de biblioteca (por causa da história do fantasma na biblioteca). 







O hotel tem suítes temáticas da Mônica e do Cebolinha. São liiindas,  mas mamãe achou o preço indecente! 

O hotel é imenso! A área de lazer é muito grande, tem trilha, casa na árvore, quadras de esportes, cinema, boliche, sinuca de futebol, um viveiro para recuperação e tratamento de aves recuperadas em contrabando,  horta imensa, academia excelente, piscinas (uma delas coberta e aquecida), spa. A equipe de animação é muito bacana e atenciosa. O café da manhã é delicioso. Nós adoramos.

um pedacinho da horta que fica na beira da trilha do hotel


sinuca de futebol. deixamos muita energia ali.




Devidamente instalados, almoçamos no restaurante do hotel mesmo (ótimo buffet livre por R$ 79) e, em seguida, emendamos o Parque das Aves (que fica na frente do heliponto, dá pra fazer a dobradinha voo de helicóptero + parque das aves). Que lugar incrível! Foi a segunda vez da mamãe e do papai, mas é um lugar que pode ser repetido pra sempre. Não tem como não se encantar com o santuário, os viveiros,  a beleza, a floresta, a limpeza,  o cuidado. É lugar pra ir com calma, pra observar, respirar fundo, desconectar. 








Você é super guerreira, mas chegou uma hora, pouco depois da metade do passeio, por volta das 15h30, que vc disse: agora eu tô cansadinha (afinal, tinha acordado às 03h da manhã). Papai te deu colo e você dormiu quase imediatamente. Ainda que você já tivesse se divertido muito, ficamos com pena de você não ter visto a farra das araras na hora da alimentação. Mas não tem problema: mamãe promete que a gente volta ;-) 







Fomos para o Parque das Aves de Uber e voltamos de táxi. O valor da volta foi mais que o dobro do valor da ida. Puxa, vida, taxistas, nos ajudem a ajudar vocês.

Chegamos no hotel e você continuou dormindo até umas 17h30. 

A noitinha, fomos no Marco das Três Fronteiras (Paraguai, Argentina e Brasil). O local, apesar de bem turístico, com apresentações de danças típicas, é legal. Fica localizado no ponto mais próximo entre a Argentina e o Paraguai, separados pelo rio. É melhor ir de dia (indicaram muito ir no por do sol) para que seja possível ver bem as fronteiras. Fomos de noite e não vimos direito e nem curtimos muito a região externa porque estava frio demais, mas o passeio foi legal. Jantamos no restaurante Cabeza de Vaca e voltamos pra casa.


Chegando no hotel, nós fomos pro clubinho da Turma da Mônica,  a tal biblioteca, você brincou um monte e depois foi passear no quarto da vovó Nédala enquanto a mamãe e o papai bebiam um vinho no bar. Fomos dormir umas 22h e só acordamos as 08h do dia seguinte, pq o cansaço era grande! Na manhã seguinte, a primeira coisa que você disse foi: quero ir pra biblioteca 🥰

O dia seguinte era uma segunda-feira, dia em que a maior parte das atrações de Foz do Iguaçu está fechada. Então nós curtimos muito o hotel. Fizemos trilha, corremos nos gramados, jogamos sinuca de futebol, passamos um tempão da brinquedoteca, mamãe e papai foram para a academia. Foi muito legal. Por volta da hora do almoço fomos no Shopping Catuaí Palladium (fomos a pé, é do lado do Bourbon Resort) com a intenção de almoçar e irmos na Cellshop Duty Free. Acabamos não comprando nada no free shop, mas mamãe aproveitou e comprou luvas e calças quentinhas pra você, porque a friaca tava pior que o esperado.

A noite, fomos comer pizza na Jurassic Pizza, uma pizzaria temática de dinossauros. Super legal! O local é tipo uma casa de festa, com decoração top, garçons animados (que dão um show, literalmente), pequena brinquedoteca com monitor, mascote. A comida é servida tipo rodízio, valor único (uns R$ 80, se não em engano). Tem pizzas, salada, fritas e frango a passarinho. Os sabores das pizzas são mega variados e divertidos. Tem pizza mexicana, pizza de mousse, pizza de sorvete. Foi divertido!


pizza mexicana

pizza de sorvete (ou sorvete em formato de pizza?). Repare que tem massa de pizza por baixo do sorvete.




Na terça-feira, pela manhã, a vovó e o papai foram ao Paraguai (tem que contratar o transporte porque não é qualquer carro que entra lá; quanto às compras, valeu mais pelo passeio que pelas compras) e nós duas ficamos no hotel. Quando eles chegaram, nós almoçamos no Bourbon e, em seguida, partimos para o Hotel das Cataratas.

Somente carros credenciados podem entrar no Parque Nacional do Iguaçu. Portanto, para chegar até o hotel, é preciso ir até a entrada do parque e de lá saem vans de e para o hotel a cada 40 minutos. Por causa disso, estando no hotel, o mais interessante é que não precise sair mais de lá. Se quiser jantar fora, por exemplo, tem que pegar a van do hotel até a entrada do parque, daí pedir um uber/taxi pra chegar até o restaurante. Na volta a mesma coisa. Ah, hóspedes do Hotel das Cataratas pagam a entrada do parque apenas uma vez.

Mas, olha, ter que ficar naquele hotel é uma bênção! É muito mimo! É tipo ser realeza por uns dias. Acostumamos rapidinho.

Teve almofada bordada com nosso nome, máquina Nespresso no quarto (com reposição de cápsulas e água mineral para fazer o café!), frigobar carregado de cerveja, refri, águas, barras de cereal e suco e à disposição no check in (só o que for pedido depois é cobrado), água com chocolates deixados ao lado da cama a noite, funcionários que te chamam pelo nome, que estão super ligados às suas necessidades, extremamente educados, bilhetinhos da agente de viagens, gastronomia impecável, piscina maravilhosa (com um serviço impecável - você aparece lá e vem um funcionário estender a toalha na cadeira e ajeitar suas coisas todas), troca de toalhas e arrumação do banheiro quantas vezes forem necessárias, amenites da Granado, roupão, havaianas. Uma delícia.









Como se tudo que já foi dito não bastasse, fomos premiados com um quarto com vista das cataratas. Quase morri de alegria!



Por óbvio, essa riqueza toda tem seu custo (e muuuito valor!) e mamãe achou que ele vale a pena, por causa da dobradinha localização privilegiada + serviço impecável. Isso torna a experiência tão única, nós amamos!

Sobre a alimentação no hotel, visto que a  diária inclui apenas café da manhã, é cara e perfeita. Dentro do Parque Nacional do Iguaçu tem um outro restaurante, o Porto Canoas, que funciona na hora do almoço. Não fomos nele, mas achei os preços também salgados.  No hotel, jantamos as duas noites no bar, que tem opções gostosas e fartas. Os sanduíches e as pizzas são ótimos. Ah! Uma coisa que não gostei no hotel: um dia pedimos uma prato infantil pra um adulto e não serviram. Disseram que só para crianças ate 12 anos. Achei a recusa tãaaao desnecessária. Primeiro porque o prato não tem nada de especial (arroz, feijão, carne/peixe e fritas) e segundo porque custa quase R$ 70. Aí acabamos pedindo uma pizza, que na verdade foi até menos cara (uns R$ 50). No app do hotel tem todos os cardápios e preços. 

Tivemos a sorte de conseguir nos hospedar nos dias de lua cheia, o que proporciona uma vista noturna incrível das cachoeiras. Nenhuma foto retrata a real beleza do que vimos. Inclusive o hotel oferece uma caminhada guiada (paga a parte). 

A foto não chega nem perto da beleza que vimos ao vivo.



Aí teve passeio nas cataratas de noite, no fim do dia, no início da manhã, em momentos em que não havia um outro turista sequer perto de nós, só a gente e aquele espetáculo da natureza.









Corridinha depois que o parque fechou para o público externo. Olha que luxo.



Se bater preguiça da caminhar até as cataratas, dentro do parque nacional tem um ônibus circular e uma das parada é bem na frente do hotel. As outras são no restaurante Porto Canoas (bem perto de um acesso às passarelas das cataratas) e na atração Macuco Safari (não fizemos dessa vez, mas recomendamos muito). 




Mas eu diria quE a trilha que parte da frente do hotel até as passarelas é obrigatória. É um desbunde de tanta beleza, com várias quedas de água, vários mirantes.




Como o voo pra Brasília saia pela manhã, preferimos dormir a última noite em um hotel no centro. No caso, o Bogari, um hotel barato e muito bom, bem estruturado. Nossa ultima janta foi na 277 Craft Beer, lugar massa com boas cervejas e boas comidas. Sucesso!

Assim foi nossa viagem!

Beijocas. Mamãe.